Días animales (Dias animais)

Poemas de Dias animais Almudena Vidorreta com tradução: Carlos Castilho Pais Adorno Como resistir, de que maneira escrever agora depois de ter cheirado carne morta, de ter domesticado cem mil homens; como condenar mais uma só besta ao reduto terrífico de um verso. A ocasião que o destino nos devolve com a cabeça enfeitada estrangula […]