Sobre Bernardo Gurbanov

Bernardo Gurbanov nasceu na Argentina a 16 de abril de 1953 e vive no Brasil desde junho de 1977. Tendo sido sócio-gerente da Livraria Dante Alighieri, na Argentina, de 1972 a 1977, é sócio-gerente, no Brasil, de uma livraria especializada em língua espanhola, a Editora Letraviva (www.letraviva.com.br), fundada em 1979. Foi membro da Diretoria da Câmara Brasileira do Livro de 1989 até 2014; membro da Comissão Organizadora da Bienal Internacional do Livro de São Paulo de 1992 até 2014; coordenador da Escola do Livro (1992-2002) e de Feiras Internacionais (2005-2007). É primeiro vice-presidente e tesoureiro do GIE – Grupo Iberoamericano de Editores, desde 2008 até a atual gestão. Foi conselheiro fiscal da ANL – Associação Nacional de Livrarias, de 2008 até 2014, e diretor tesoureiro do Instituto Pró-Livro de 2006 até 2014. Desde 1982, Gurbanov é assíduo participante e organizador de feiras nacionais e internacionais do livro. Palestrante em âmbito nacional e internacional em Congressos e Seminários, dedica-se ao tema “Análise do mercado editorial brasileiro: negócios e oportunidades”; atua também como consultor para o mercado editorial nacional e internacional. Foi membro do Colegiado do Livro, Leitura e Literatura do CNPC (Conselho Nacional de Políticas Culturais), do Ministério da Cultura, de 2012 a 2014. E membro suplente do Comitê Executivo do PNLL – Plano Nacional do Livro e da Leitura, do Ministério da Cultura e Ministério da Educação, de 2013 a 2015. Atual membro titular do Colegiado do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do CNPC - Ministério da Cultura. Mandato 2015-2017.

Indústria editorial no Brasil

Toca o telefone, atendo e um tal de sr. Herrero me pergunta se posso recebê-lo. Explica que é representante de editoras espanholas e que gostaria de me conhecer pessoalmente.
Estamos em 1982, três anos após a constituição da minha empresa. Como todo bom vendedor, o sr. Herrero é simpático e comunicativo, vai apresentando os catálogos de dezenas de editoras. Oferece abertura de crédito imediato, 180 dias para pagar sem obrigação de assinar um contrato e/ou promissórias e acrescenta que, se tiver qualquer inconveniente no meio do caminho, tudo bem, o prazo pode ser estendido. Fácil, extremamente fácil. Nunca esquecerei. Ele escrevia só com caneta verde e se autoatribuía o título nobiliário de “Conde de Tinta Verde”.
Luz verde, portanto, para ampliar possibilidades de negócio e um conselho: “Vai para a Espanha. Tem uma feira profissional em setembro. O pessoal precisa conhecer o teu trabalho”.
Os vinte metros quadrados da Letraviva não cabiam em si. Abria-se um novo horizonte.