Sobre Daniil Kharms

Pseudônimo de Daniil Ivánovitch Iuvatchóv (1905-1942), foi um poeta e contista russo que viveu durante o período mais conturbado da história de seu país, entre as agitações da “primeira revolução russa”, em 1905, e o auge da Segunda Guerra Mundial, tendo sido preso pelo regime do czar antes da Revolução de 1917 e pelo governo de Stálin depois da Revolução. “Embora durante sua vida Kharms tivesse publicado apenas dois poemas para adultos – o primeiro sendo ‘Um acidente ferroviário’ (1926), pela União dos Poetas de Leningrado, da qual Kharms passou a fazer parte, e o segundo ‘O poema de Piotr Iáchkin’ (1927), no almanaque anual da mesma União – ele, juntamente com Vvediénski e Zabolótski, é convidado, em 1927, a participar da Associação dos Escritores para a Infância e dá início a uma intensa produção de poemas infantis, muito festejada pelas crianças, que constituirá seu ganha-pão até 1937, ápice do terror stalinista, quando ele será sumariamente despedido das editoras nas quais publicava, acusado de alienar as crianças. Hoje ele é lido e recitado por todas elas, que encontram em seus versos o prazer dos ritmos cadenciados e dos surpreendentes deslocamentos” (Aurora Bernardini, posfácio de Daniil Kharms −Os sonhos teus vão acabar contigo, Kalinka, 2013).

3 poemas de Daniil Kharms

E o peixe cintila na água gelada,
E a casa aparece de longe minguada,
E late o cachorro de guarda ao rebanho,
E roda o Petróv aos pés da montanha,
E bate a bandeira na casa pequena,
E cresce no rego a verdura perene,
E o pó se prateia em cada enfieira,
E as moscas voando com toda a zoeira,
E as moças se aquecem ao sol do verão […]

И рыбка мелькает в прохладной реке,
И маленький домик стоит вдалеке,
И лает собака на стадо коров,
И под гору мчится в тележке Петров,
И вьется на домике маленький флаг,
И зреет на нивах питательный злак,
И пыль серебрится на каждом листе,
И мухи со свистом летают везде,
И девушки, греясь, на солнце лежат […]