GODI SE IL VENTO

Aqui está um exemplo do trabalho conjunto do Haroldo e meu, inaugurado com os poemas de Giuseppe Ungaretti (De uma estrela a outra – Ateliê, 2003). A ideia surgiu quando contei a ele que nosso amigo comum, Paolo Angeleri, ativíssimo adido cultural da Itália em São Paulo na década de 1980, teria estado interessado em publicar uma coletânea bilíngue dos poemas de Eugenio Montale (que eu havia começado), não tivesse ele sido transferido para Lisboa, onde passou a exercer o mesmo cargo, com igual sucesso. Com isso o projeto foi posto de lado.