Sobre José Arthur Giannotti

É o mais conhecido e reconhecido filósofo brasileiro. Professor Titular Emérito do Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, coordenou a área de Filosofia e atualmente é membro do Núcleo de Filosofia do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – CEBRAP, além de membro do Conselho Editorial da Revista Novos Estudos do CEBRAP, do Grupo de Trabalho Wittgenstein da Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia – ANPOF, e da Grã-Cruz da Ordem do Mérito Científico.

SIBILA DEBATE 64: José Arthur Giannotti

Giannotti: A situação estava muito tensa; quarteladas eram possíveis dos dois lados. A esquerda representava um desejo de mudança , de justiça social e de modernização do país. No entanto, poucos apostavam numa verdadeira democracia. Este não era um projeto nem de Goulart, nem dos lacerdistas e cia. Os dois lados apelaram para as massas, mas não abriam seus ouvidos para elas. Além do mais, o confronto não levou em consideração que estávamos em plena Guerra Fria e que a intervenção americana, no caso de um golpe de Goulart, já estava decidida. A meu ver faltou maturidade de ambas as partes.