De pestilentia Atheniensium – Lucrécio – fragmento Livro VI

Os guias dos arados curvos, os peões,
os pastores de rebanhos, todos fraquejavam,
no profundo das tendas, com os corpos deitados,
prontos para morrer, por pobreza e doença.
Notavam-se cadáveres pais sobre os corpos
dos filhos, e também cadáveres meninos,
inanimados, sobre os cadáveres pais.
O flagelo do campo tomou grandes áreas
da cidade, levado pela multidão
de lavradores, vindos de locais molestos.
Enchiam as casas; deste modo, aglomerados,
arrebanhava-os a morte no verão.
Destruídos de sede, caíam nas ruas,
rolavam até as fontes, e lá se deitavam –
as almas afogadas em tanta água doce.