Sobre Paula Valéria Andrade

Paula Valéria Andrade, carioca, viveu em São Paulo, Los Angeles e San Francisco. É poeta, escritora e designer teatral há 18 anos. Publicou em mais de 14 livros, entre eles IriS digiTaL Poesy(a) (2005, Escrituras Editora), seis livros infantis que receberam prêmios Jabuti, APCA, FNLIJ, White Ravens (Alemanha) e 'A Arte em Todos os Sentidos', teórico sobre arte e tecnologia multimídia (2000, Ed. do Brasil).  Inventou os SpraysPoéticos, com Rica P, intervenção urbana-poética, que passou pela Casa Cor 2007 (São Paulo), Fold Gallery (Londres), Dragão do Mar (Fortaleza) e Stencil Art Festival 2006 e 2007 (Melbourne, Austrália). Trabalha em mídia interativa e lançou, em 2004, uma  WebTV (www.fora.tv). paulagruber.blogspot.com

A moda de guerra

No Brasil, nas décadas de 60 e início de 70, a roupa mais que a moda, ou a arte-indumentária, passou pelos objetos sensoriais e máscaras de Lygia Clark (1920–1988) e por Hélio Oiticica (1937–1980), em seus famosos e icônicos Parangolés. Para não deixar de citar Flávio de Carvalho, ao chocar com seu “New Look” de meias rendadas de bailarina, e saiote. Já nos anos 80, temos a manifestação artística de Bispo do Rosário (1911–1989).