Sobre Sandro Ornellas

É professor de literatura na Universidade Federal da Bahia, autor de artigos publicados em diversas revistas acadêmicas e, como poeta, autor de Trabalhos do corpo (Letra Capital, 2007) e Formas de cair (Letra Capital, 2011), dentre outros livros. www.sandroornellas.wordpress.com

A promiscuidade de escritores, estado e mercados no Brasil 2.0

Se sua conclusão diz respeito à aparente falência das instituições modernas, o recente episódio do “Discurso-de-abertura-em-Frankfurt” diz respeito aos impasses dos escritores no Brasil 2.0, quando o campo da literatura parece se encontrar espremido entre o mercado e o Estado, sendo ambos na verdade duas faces da mesma moeda. Por isso o discurso de Ruffato interessa, sobretudo como sintoma de um momento em que os artistas brasileiros parecem repetir a mesma dissimulação e ambivalência de quem historicamente no país namora o poder (político-financeiro) – quando não dorme explicitamente com ele.