Sobre Solange Rebuzzi

Escritora e psicanalista.

Colagens

colagem revolução 2009-1 colagem Rio-Cairo colagem, 2010 colagem, 2008-2009(1) colagem, 2008-2009 colagem, 2010 colagens 2009 (1) paixão de abril

Os oitenta anos do poeta francês Henry Deluy

O poeta Henri Deluy nasceu na cidade de Marselha em 1931 e vive em Val-de-Marne, nas proximidades de Paris. Ativo divulgador da poesia que circula no mundo, é diretor da revista Action Poétique desde 1955, que acaba de lançar seu número 205. E fundou, em 1990, o Festival “Biennale Internationale des Poètes en Val-de-Marne”. Traduziu, só ou em colaboração, poemas de portugueses (Pessoa, Adilia Lopes), do tcheco (Jaroslav Seifert), de espanhóis (Saül Yurkievich, Reina Maria Rodriguez), de russos (Alexandre Tvardosky, Marina Tsvétaïeva, Anna Akhmatova, Maïakovski) e alguns outros.

Francis Ponge e sua mesa

Na primeira sílaba da palavra table Ponge encontra a sonoridade da madeira, o som “em xeque” conforme ele diz: “ta”. Logo a seguir, a terminação muda da palavra lhe anuncia um aspecto presente em suas preocupações, pois o coloca diante do “mundo mudo” com a letra não pronunciada, o “e” da sílaba final que carrega algo de perda.

Sigmund Freud

Sigmund Freud nasceu em 06 de maio de 1856 em Freiberg, Moravia. Recebeu o nome de Sigismund Schlomo. Em 1878 ele mudou seu nome para Sigmund.Freud viveu, inicialmente, em uma família de abastados comerciantes judeus e teve uma educação judaica não tradicionalista e aberta à filosofia do Iluminismo. Era amado pela mãe, que o chamava “meu Sigi de ouro”, e muito querido também pelo pai, que lhe transmitiu os valores do judaísmo clássico.

Cartas inéditas de Freud

Em Notre coeur tend vers le sud: correspondance de voyage, reunião de cartas, bilhetes e cartões-postais que Sigmund Freud escreveu aos familiares entre 1895 e 1923, encontramos um roteiro de viagem marcado por comentários sutis, numa linguagem irônica, às vezes até telegráfica. Enviadas principalmente da Itália, as missivas são endereçadas a sua mulher, Martha, e aos filhos, e contam sobre as cidades, os monumentos…