Borges

Prezado editor, li com muito gosto o artigo de Fabio Riggi sobre a tradução dos poemas de Borges. Não concordo com a natureza de alguns argumentos, nem com algumas conclusões, mas é muito bom a Sibila dar espaço para jovens críticos, que não se contentam com a repetição do mesmo, nem se dedicam à celebração vazia, mas analisam, argumentam e exercitam a inteligência. Abraço, Paulo Franchetti