Cachê

Acompanho de longe esse bate-boca na Casa das Rosas entre os prós Frederico Barbosa e os prós Regis Bonvicino. Não vou tomar partido de nenhum dos dois, mas, vou sim dar minha opinião sobre a Casa das Rosas, que é um bem público, sustentado com a grana dos nossos impostos. Precisa passar por uma reforma urgente na sua programação, se diversificar, parar com esses saraus enfadonhos onde muitos poetas não conseguem interpretar o próprio poema que, em vez de atrair mais admiradores da poesia, na verdade os afasta porque eles são muito chatos. Precisa que deixe de ser um “clubinho” de meia dúzia de poetas e curadores compadres, que não estão ali fazendo caridade para cultura mas recebendo cachê para isso, cachê esse dos nossos impostos. Acho o Fred uma pessoa educada e competente, mas, está na hora de se fazer as trocas, não é bom para ninguém, nem para Casa das Rosas, ou qualquer outro centro de cultura, alguém permanecer por tanto tempo no comando, mesmo que tenha sido competente na sua gestão e continuar sendo importante no projeto, mas tem que abrir espaço para as mudanças, que são necessárias para tornar a Casa das Rosas mais criativa na sua programação. Desocupa pessoal. Se quiser postar pode Régis. Grima Grimaldi