O gato de porcelana, o peixe de cera e as coníferas

gatoDois poemas do livro O gato de porcelana, o peixe de cera e as coníferas de Jussara Salazar.

corpo inconsútil

a linha do rio costura
o céu e a terra
a linha da terra costura
o céu e o mar
a linha do céu dobra
o inferno ao meio

contornamos o sol

a linha do tempo
não se dobra
mas fia
teia de si mesma
acalenta o vento
e costura
a linha dos dias

peixe em arabesco

a cambraia fina teceu fio a fio
o vestido de elisabeth bishop
a cambraia negra desmanchou fio a fio
o vestido de elisabeth bishop.
elisabeth bishop como um peixe
um feixe
uma cadela
colada na cambraia
fio a fio
nadando na baía de guanabara
flutua seu vestido-anáfora-âncora
um sintagma repetido
mil vezes tecido
fio a fio
e era fina essa cambraia
and then there is no choice
elisabeth bishop