Cândido Rolim: Dois Poemas

Anti-Sísifo

 

Chegou ao fundo dessa

caricatura do hábito

uma casta de gestos

desenhados sobre o antigo

 

ir e vir domesticado

a pedra já não lhe cai

como uma luva

e sem saber

 

consome outros ímpetos

ao que parece

só pelo dever de não se permitir

o suspiro

 

Pausa para lanche

 

Em pé concede

na ponta dos dedos

uma óstia ruffles sabor

original

 

pênsil a língua mó

distraída tocando a

boca rugosa

ptialina, repleta de gosto

Sobre Cândido Rolim

Poeta residente em Fortaleza; tem quatro coletâneas publicadas: Arauto (Sabará, Dubolso, 1988), Exemplos alados (Fortaleza, Letra e Música, 1997), Pedra habitada (Porto Alegre, age, 2002) e Camisa qual (Porto Alegre, Éblis, 2008). Colabora com ensaios e artigos em periódicos do país e do exterior.