Xiguiana da Luz: Dois poemas

Este poema ainda não existe,
Nunca foi escrito,
Sonhei escrevê-lo um dia
Foi sonho de infância,
Ser poeta,
Mas nunca o soube ser
Nunca escrevi um verso
Sonhei acordado
Por isso não sonhei
Este poema é uma fraude
Nem se quer podia existir
Este poema não existe
Este poema não existe
Este poema não existe

*****

– Verso
Vento
Vozes
Vontade
Verdade
Virgindade
– Estrofe
Encatações
Emoções
Escrita
– Palavra
Passos
Princípio
Partida
Paixão
Prazer
Parceria
Penetração
Porcaria
Pessoas
Paz
– Letra
Lealdade
Lamentações
Loucura
Lírica
Literatura
– Sentido
Sorriso
Sexo
Sentimentos
Subjetividade
– Caminhos
Começo
Chegada
Carrinho
Canções
Cultura
Conjuntura
Convergência
Conto
Crônica
– Fim
Felicidade
Fraternidade
Fantasia
Feitiço
Fatos.
– Término
Traição