Manifesto Baphywave

BA
PHY
PHY
NA

BAPHYWAVE IS OUR EXPRESSION

Vocês são os surfistas da baphywave.

Sonho com você sonhos repetidos.
Consequências de um apaixonamento que gestado em poucas semanas
e já passado os nove, onze, treze meses

Rima.
Solução.

Sonhos reprisados como sessão da tarde vista pela milésima vez.
Ghost.

Baphywave truqueira.

O bafo é o vapor do pulmão da máquina.

O seu nome eu escrevi na areia. A onda do mar apagou.
Sob o signo da balança o os dias são iguais às noites

O estilo é o aborto
Perduram:

Ideological correctness
Ideologically correct art

Manifesto Baphywave

Havia 95 janelas para todos os nossos sonhos, nós, neo-cananitas do deserto
em 16 bits. Mas a conexão era lenta e barulhenta, só 8kbps.

A vida é minha interpretação de diva da canção, na festa de ano novo da virada
do milênio.

A fita mofada no fundo da gaveta é Baphywave.

O vapor é o bafo do coração secreto da máquina.

Baphywave melancólica,
saturno exaltado,
o respeito ao outro.

O tempo do universo.

Te ofereço um buquê florido de píxeis!

imagem
corpo
toque

em sonhos.

A linha é reta.

Quando não for mais necessária a BAPHYWAVE

Quantos roxos entre o vermelho e o azul?

Baphywave elegância

Exposto o método – A PERFORMANCE

O milésimo de um milênio

A política da vida real como carro potente.

A goiaba cósmica fervilha de engrenagens e minhocas.

Quais são as cores coloridas demais para as nossas pupilas?

Quem me dera ser baphy, quem me dera ser onda.

O amor é um vírus de computador.

– Logo que eu te vi, lá, me deu um lag, um tilt.

Há espaço nos cartões de memória de todas as câmera da Terceira Europa
para as lembranças de nossas histórias?

Quantos vermelhos há entre os vermelhos?

A Baphyfossa

Espirais, loucas espirais nos falsos relâmpagos das antenas de teus prédios
E quão tarde era para te pedir outro beijo para te deitar lá naquele asfalto
mesmo lá nos cantos mais escuros do Vale do Anhangabaú já que era domingo
de noite tanto faz tava escuro e tava deserto e a segunda-feira não estava lá

Baphyphyno sertanejo feminino que anuncia a promessa do amor.

BUBUISM IS A METHOD

Recebemos um SMS de Vladimir, finalmente, revelando a localização exata e a
frequência de batidas do coração-martelo da trabalhadora siberiana.

A marcha sob os ossos da Candelária.

A máquina do mundo, andróide singular, é só uma boneca na mão da criança.

BAPHYPHYNA IS OUR PRODUCER.

A acidez tanto do sangeu quanto da bateria.

Trabalhadores chineses só vocês são reais.

Datada. Ultrapassada. Na aridez do relativismo moral.
A montagem a desmontagem.
Fukushima Beach Club já surfa na grande sopa do atlântico.

Xuxa em 2001

Somos todos um – A ELEGÂNCIA

A única pós-modernidade é o pós-capitalismo.

Contemplados e escritos pelo grande cemitério da diáspora

Que cobra justiça

A criatividade da força gravitacional abre buracos no presente – vaginas em
VGA – que contém reflexos de tudo o que foi e será.

Somos a nonagésima nona geração repetindo o ritual de unificação de elétron
e da idéia de elétron.

Nós te saudamos, ó, bug do milênio!

Criticamente representados
Vomitos e nao cagadas

O Blue-Ray e sua altíssima definição dos novos
tempos.

Quem, se não eles, para nos contar, como um menino que descreve o incêndio
da igreja a um bisavô cego?

We are waves.
We leave our smells behind in a puff of smoke.

XAGUAZ IS OUR NEW KIND OF WATER

O povo do livro.
O povo da dança.

Te saudamos, ó, mar, placa-mãe original.

sem medo de lâmpada
fosforescente estourando em nossos rostos.

A baphywave é onde se encontram o bafo dos amantes e o vapor do coração
das máquinas.

A dimensão ética com o outro – A BALANÇA

#LOVYBIBLEBUBU2 IS OUR SCRIPTURE

O que você quer ser quando crescer? Vírus de computador!

Aquele monstro ao longe, de nossas infâncias, palitando seus dentes de graxa e pilhas-palito.

Se não fizermos por onde, não faremos por onda.

Meu amor desde quando eu pus nosso tempo no pretérito imperfeito eu soube que entrava no novo tempo. Nem eu nem você sabíamos.

Pós-moderno = pós-revolucionário.

Baphywave percorre a linha que vai de Waleska da Fossa à Roberta Miranda.

Por outro lado, cheirar, tocar, o gosto; enquanto eles só podem ver e ouvir.

O mar eh rosa, sopinha de plastico derretido. Mas os peixes se adaptaram. Sao verdes

A superfície verde, cheia de caminhos, correntes e pistas, e seus peixes prateados nadando e faiscando entre coolers, vórtices aquáticos e chips de memória RAM: tecnoesquizofrenia.

baphos (derived from the French bas-fond, deeply connected with moralist judgments of outrageous behavior). The Brazilian term to designate flying explosions of wonder.

O farsa da Ipanema dos anos 1960 e dos dias de hoje.

PÓS-AMOR IS OUR RELIGION

O olho eletrônico quer desvendar os arco-íris escondidos em toda luz que nosso coração de carne vermelha apenas intui.

“SÓ AS OPERAÇÕES ALQUÍMICAS TIRAM O PENSAMENTO PEQUENO-BURGUÊS DAS PESSOAS!” disse o suporte do viaduto.

Todo manifesto deve ter uma proposição.
Parece que foi hoje
Baphywave contemplativa

só a gente querendo consumir o nosso amor

Degeneration starts when revolution is raffled.
Reestablish the notion of sin. Sin as capitalism. Sin as the selling of rights in
the name of money. Approximate the notion of time. And then, finally, of space
and movement. Capturing movements. Dynamism. Take the atom out of closed
circuits and obsessions with balance and order. We are comets.

Tem outra margem que o mato nem verde consegue ficar

Sao os restos de pesadelos q ficarao no inconsciente pos revolucionario

A liberdade é o salto quântico do elétron na placa-mãe do videokê.

Hamburger de peixe panga

Ele bate vermelho sob um céu azul e branco.

Imagino um cenario. No japao socialista, um menino vai pra praia e acha
metade de um iphone 1. Ele brinca c aquilo como se fosse uma concha
qualquer

Uma malha sintética na pele, como se tivesse sido nicromo derretido, como se
tivesse nevado para o lado errado.

Os aparelhos medem: a frequência da inalação e o teor de concentração do
cianureto evaporado.

Seu sonho é rápido e tem sol.

Os elétrons fazem com que sejamos todos humanos eletrônicos,
percebem?

Detritos ideológicos da pós-modernidade

O destino é a música que meus pais sempre cantavam na infância.

1997.

REVOLUTIONARY SOCIALISM IS OUR POLITICS

Manifesto Baphywave
Pós-amor
Henrique Monnerat
BAPHYPHYNA
Érica Alves
Baphyphoça
Angela Davis
Tomaz Amorim
SERGÈRICA
Janeiro/2015

Mais sobre o Manifesto Baphywave em: http://baphywave.tumblr.com/