CARTILHA-CATÁBASE

Quadro pixitExit-to-exist é letreiro numinoso Ex-isto é passageiro à maré zero do poço E-xisto betuminoso é material orgânico formado há milhões de anos e traduzido por palavras que não passam de cascas de coisas que eram que foram que vieram se esfarelando na ladeira das eras até se tornarem o que falam que existiu nesse porão é aumentativo de todos os poros Tesão é aumentativo de teos theos nome de deus em vão é aumentativo de vinho é diminutivo di-vino São é aumentativo de só no diminutivo é sim ou sozinho ou sim é diminutivo de não pois fim é diminutivo de fé se cão no diminutivo é caim essa mão é diminutiva desse mim Daí o motivo para esse diminutivo de ação ser assim Vim sem motivo não é vão Ruim é que não há aumentativo de unção Talvez um sim seja a alma no aumentativo Talvez uma religião seja o aumentativo do fantasma da exclusão Sabe-se que superstição é diminutivo exemplar de solução que por sua vez é diminutivo secular de extinção Diminutivo de aumentativo é certamente a nossa própria restrição Por que será que o coração é aumentativo aumentativo da ilusão Por que será que um pulmão é aumentativo aumentativo da emoção Então o bastão é aumentativo de basta desse revezamento no qual minúsculos vamos entregando um ao outro a extrema função de sermos ausentes buracos Atração é antônimo de precaução Carinho no aumentativo é ereção e produz o diminutivo de menstruação Sexo é aumentativo de livro Criação é aumentativo de crianças bebem leite ou leito de morte Ação é aumentativo no ato Façanha é aumentativo de um fato no feminino Facção de um fato masculino Certidão de nascimento é antônimo Satisfação é diminutivo de paixão Em compensação feijão é diminutivo de fome Convenção é aumentativo de convento Confissão é aumentativo de sinônimo Solidão é aumentativo de sólido Inferno é sinônimo de interno Se escuro no diminutivo é iluminação então luz no aumentativo é escuridão Aposto que antônimo é sinônimo de oposto mas sinônimo não é antônimo de aposto Contradição é sinônimo de antônimo Simulação é sinônimo de diminutivo Conspiração é sinônimo de aumentativo e nessa situação nos sentimos todos diminutivos Chão é diminutivo de céu Razão é aumentativo de raso Haverá diminutivo de intuição Coragem no aumentativo é coração Correção é aumentativo de erros Farinha é diminutivo do que farão Qual será o diminutivo de queimarão se sensato for diminutivo de sensação e horácio o aumentativo de oração e missa no aumentativo for missão Terá função um aumentativo do ato se no diminutivo é atchim Qual será o diminutivo de religião Será que é latim Qual será o diminutivo de perdição Qual será o aumentativo de pavio Visão no diminutivo é vizinho E ficção é sinônimo de aumentativo no caso da imaginação ou diminutivo de antônimo no caso de uma identificação Salvação é simultaneamente aumentativo e diminutivo Nasço no aumentativo é nação mas pátria no aumentativo é patrão e padre no diminutivo é padrão se lícito no aumentativo é lição Será que isso tudo não seria um diminutivo de coerção Afinal de contas não seria escravidão o aumentativo de vida de escrevermos nossas vidas Então finalmente chegamos ao dia de hoje em que esse cão no hospício puxa o gatilho e faz miau manicomial sem ponto-de-fuga na imensidão dessa gramática-aquática onde mover-se é viver e dizer-se é sobreviver A chave está em expôr nesses quadros que todos vocês poderão carimbar a seguir Mas por mais que pendurasse os pulmões em versos o lado positivo continua sendo a imunidade E o lado negativo é uma espécie de morte a crédito Afinal prosseguimos repetindo o que já está escrito na dália e encobrindo assim nosso erro ortotrágico Será que nesse ex-ato momento você também está pensando no que está pensando que está acontecendo que está lendo e desapare-sendo um rosto tatuado na prancha desse minúsculo crânio-molusco e quando uma dessas ondas de neurônios espumam o céu em silêncio um único slide congela manchas-maiúsculas em busca de um papel O corpo busca para ser prazer Os batimentos agora na sombra do coração sobrevoam edifícios discursos com uma salva de p-almas sem refrão O tempo depois ainda órfão é aumentativo de orfeu A música é imitada por conclaves de sol que por sua vez é irritado pela ciência com seu genoma flexório anunciando que a bondade é somente uma desordem bastante rara chamada síndrome de williams que apresenta uma diferença de vinte cinco genes no sétimo cromossomo que permite ao nosso processador de medos à nossa amígdala que enxergue toda e qualquer alteridade como uma amiga É a preservação do nosso impulso inato ininterrupto de plena afiliação de bondade em expansão ao próximo mas que é clinicamente diagnosticado como uma hipersociabilidade acompanhada por um desembaraço verbal e um leve retardamento cardiovascular A seguir o relato de um portador dessa suposta anormalidade Adoro ler ficção porque consigo me colocar dentro do livro e ficar aí dentro com os personagens sentindo na pele como eles passam por todas aquelas experiências E isso que estamos fazendo aqui também é doença também é visto como um outro canino no caminho da máquina Chamam de logorréia E assim por diante jaulas apontando um ex-ame ex-pulsão de-tensão traves-são Nesse i-mundo nesse i-phoney shopping-hauer epcot-center virou épico sentir Mas essa coisa nessa tela não são palavras talvez gravetos sem âncora ou então só o pavio coagulado É a logística da amnésia É a silhueta da a-r-a-n—h–a É a pedramaluca ou o mesclado ou uma novela É o capim que no aumentativo é sinônimo de eleição polititica E para engolir esse sistema que marioneta tudo isso pagamos com o nosso próprio sistema o imunológico Sendo assim saímos à procura de outras vagas para os nossos quadros Feito astronautas descemos ao porão Se somos quadros em busca de reprodução será que uma moldura daria conta de tamanha ficção Será que uma coleira tomaria conta de um cão Será que uma rasteira daria conta de um cão Será que um bolo de noiva pode tomar conta de um cão Será que um suspiro no afeganistão tomaria conta de um cão Será que um orgasmo daria conta de um cão Será que um pleonasmo tomaria conta de um cão Será que um fascículo de tricô pode tomar conta de um cão Será que um trópico de câncer daria conta de um cão Será que uma religião de alho e óleo já fatiada em cruzes pode tomar conta de um cão Será que três galinhas irmãs e amarelinhas tomariam conta de um cão Será que essa colher de raticida pode tomar conta de um cão Será que uma confusão tomaria conta de um cão Será que três guerras mesmo que de botão podem tomar conta de um canhão Será que são pedro tomaria conta de um cão Será que não ser pode tomar conta de um tão invertido plano de rebolar duas formigas ao som de bastante fermento ou ao som de um gatilho abduzido ou ao som de um hífen pedófilo ou ao som de um vovô vestido com pedaços de hipismo ou ao som de um cachorrinho abanando o rabino ou ao som de uma soprano pintando uma moldura despedida àquilo que chamam de vida mente ronca tosse pisa mastiga queima saboreia cospe abre olha encontra cumprimenta abraça conversa ouve sorri anota finge estipula marca acerta convence apalpa rebobina sai Será que alguém reparou que all depressions jazz with status quo Será errado assinar todos os sentidos de uma vez só Será mesmo errado usar a vassoura de dentro de um dálmata Será que a escada da cozinha dava prazer Será que a grã vizinha emprestou uma bóia errante Será que não ter cor é não ter cor Será que não ter vida é não ter vida servida Será que isso é pressão ou impressão ou expressão de assassinar o presidente e aceitar a oferta do helicóptero para lançar oitenta ebombas de fabricação caseira mas de alcance máximo e químico no próximo dia sobre a avenida paulista exterminando trinta e seis mil duzentas e vinte e três duas uma pessoa lembrando que as galinhas de penugem amarela eram três lindas irmãs e se chamavam sandra maria e madalena Será que o viático é do oceano Será que alguém também está pensando no que está pensando Será que o teatro felizmente seqüestrou os teatros Será que a voz finalmente poderá colar as almas à mente e decolar para sempre Será que esse pedaço de carne esse aqui esse que leva essa surra cada vez que esse coração sussurra esse sangue não sei se é mel ou carrossel Será que alguém puxaria o véu do céu Será que as cortinas sobem cada vez que bebo esse gole de sangue e o sol vira um túnel tonel tonal fonal focal fecal fétal Será que a subtração vence ao brincar de polícia e ladrão Será que a flauta já expiou os achados e perdidos Será que foi o suicídio quem fez o fígado urinar em sustenido Será que rastrearam as manchas no figurino Será que nessa sextafeira precisei mesmo paralisar durante vinte e cinco horas e quarenta minutos e onze e três dois um segundo coração Será que nenhuma dessas formigas se cansou se ele deu certo se se repetiu se a parede balbuciou se confundiu se pelado fezes se unha se o vaso sorridente continua sanitário Será um navio recebendo uma vela sem o pavio Será assaltante só alguns pães só para forrar o estômago só um estômago só mais essa vez e já vou embora Só canudo Será pressa Só invisível realmente vocês viram será ninguém foi capaz de enxergar ainda bem Só atuando todos atuando violentamente com o resto esperam que ponha no papel ou então deixe um mapa bem detalhado para publicarem as peças do intestino ao reto Será interno no ho-spit-all Só todos copiosamente Será esse esqueleto que machuca a carne ou será a melodia que perfura essa folha Será a tarefa do tubo Será que o tubo aceita mais fundo Será que já não se entupiram de previsões Será que todos ainda topam essas expedições só para sustentar uma família de poluições Será que não bostam Será que sim Será sim e já é e sempre foram todos cumprindo metas se aperfeiçoando decorando slowguns de campanhas promocionais devorando o hino gênético da estética replicando preconceitos obe-descendo ex-cravos ao rabecão Será à força da hipnose capacegante pavor magnético Só oposto a isso Só oposto a tudo isso é a criança Só oposto a tudo é o ator Só oposto a tudo isso é o próprio bastidor da criação a se formar atrás do pensamento Comecemos então a investigação Será que estamos expondo soluços poéticos ou estaremos na verdade refletindo a continuidade de nossos pensamentos Nos ensinando a enxergar no corpo da nave a continuidade de seu ninho Pois um corpo nada mais é do que uma água numa sucessão de estados Deixe-me ver de novo o gatinho Alguém trouxe leite Alguém viu o gatilho Alguém viu o gatinho lendo edgar cayce Alguém viu o edgar cayce Alguém saiu mas já voltou Alguém saiu e outro gatilho já voltou Alguém voltou com outro pente e disse que em netuno chove diamante diariamente Alguém viu uma semente na esquina e observou que era meio da semana Então voltamos ao começo agradeço por terem me trazido Salto calo Salto tal andar esborracho Salto sem tímpano pincel Salto subsolho grhades ferrão Salto dá não chega a tempo carro morre Salto da lição dá correspondência parricida Salto agachado roucos pulsos amarrado Salto cozinha festim ter sido Assalto quartinho ração Salto furtos no cio me levam delegacia Salto ocular seita políticos traficantes aposentados coronéis solistas proprietário de haras como na infância com as polegadas que ele vendia ou vendava Salto clientes por amigos Burlar dálmata antes da missa sem ninguém saber Assalto cela idiomas por recusar cruz compasso Salto mão do outro sessão mocinha fósforos em 1990 Salto rasura certidão implode a gaveta Vestiário das sílabas nasce e dura a cabra sofre acidente traz gosto de mostarda de repente nosso transporte quebrado Salto vulcão átomo de estimação Então auxílio Será que lá talvez Será que latindo em latim ouvem Será que enxergam um cão Será que lá um gregório tomaria conta de um cão Será que uma noiva pode tomar conta em latim Será que uma nuvem pode tomar conta de um cão Será que um pássaro azul pode tomar conta de um cão Será que uma piada daria conta de um cão Será que uma área 51 de alho e óleo pode tomar conta de um são Será que a clara zachanassian tomaria conta de um cão Será que uma afta pode tomar conta de um cão Será que um pedido de paz tomaria conta de um cão Será que um sol pode tomar conta de um chão Será que um segredo tomaria conta de um cão Será que um veterinário e um bispo que estacionam quando vestem renda poderiam tomar conta de um cão Será que uma descoberta arqueológica domaria um são Será que a próxima configuração formatará o derrame de um cão Será que o uso indiscriminado de oxigênio pode tomar conta de um cão Será que um tabuleiro ouija tomaria conta de um cão Será que um contágio quando tinha dezessete anos daria conta de um vão Será que um release de divulgação para uma ação terrorista tomaria conta de uma nação Será que a lembrança da surra que tatuou essa cicatriz no espelho daria conta de um não Será que essa areia movediça tomaria conta de um cão Será que a sabedoria milenar pode tomar conta de um cão Será que um carimbo no pulmão ainda daria conta de um cão Será que um referendo sobre o uso de camisinhas pode tomar conta de um sabão Será que o descendente do deus norcha tomaria conta de um cão Será que o corrimão pode tomar conta de um ancião Será que yom kippur daria conta de um cão Será que uma noite passada inteira sem saber de nada sem sentir nada sem salivar nada sem resistir vírus hiv tomaria conta desse escorpião Será que um protocolo de kyoto tomaria conta de um cão Será que uma consulente e um iogurte podem tomar conta de um cão Será que essa noiva era só um botão Será que são joão tomaria conta de um cão Será que não ser pode tomar conta de um tão introvertido plano de rebolar três doces formigas ao som de um hífen bibliófilo ou ao som de um cocô vertido com laços de hipismo ou ao som de um chorinho abanando o rabinho ou ao som de uma represa pintando uma natureza morta Será errado assassinar todos os detidos de uma vez só Será que não ter morte é não ter morte servida Será mesmo errado usar a vassoura depois de um dálmata Será que a escada da cozinha me dava prazer enquanto eles iam à missa Será que a grã vizinha emprestou uma história portadora de necessidades especiais Será que o livro do graciliano Será que foi como uma inalação de jenkem Será que não ter paz é não ter paz Será que não ter visto é não ter visto Por favor façam silêncio no rabecão Só oposto a isso Só oposto a tudo isso é a criação Mas como será possível permitirmos a instituição da ordem Criação não é defesa de ideais Criação não é pesquisa de materiais Criação não é levantamento de idéias Criança não é formatação de produtos Criação não é disciplina Criança não é profissão Criação não é retórica latrina Criança não é religião Criação é ouro pocilga Erro produz concerto Porta conduz buracos Parto reluz túneis e picadas As ruas são as veias e os nossos anticorpos são chamados de mendigos mas só injetamos o cálcio nas calçadas Querendo ou não estamos todos em cartaz lendo as rubricas das hemoglobinas E haja luminol para enxergarmos uns aos outros nesse delirium tremens enquanto os tremas da nossa língua cairão A arte tornar-se hino-sente Será que estamos assistindo a uma expo-cisão de pinturas Deixe-me ver de novo o gatilho Assalto vulcão átomo de estimação Então exílio Será que talvez Será que latindo em latim ouvem Será que enxergam um cão Será que uma orquestra e uma sanfona tomariam conta de um cão Será que um proxeneta daria conta de um cão Será que um jello e uma biafra de alho e óleo podem tomar conta de um cão Será que uma rubrica tomaria conta de um cão Será que ao boicotar os planetas tomaríamos conta de um são Será que o governo está nas mãos de gente que já foi exilada ou presa ou torturada e que pertenceu a partidos de esquerda em suas diversas faces e que hoje não têm realmente uma causa real a defender e pela qual possam morrer e que então ficam duelando com as mesmices iminentes desde que não façam marola ou desagradem o poder econô-mico segue mantendo a injustiça social o arrocho salarial a desilusão que a cada dia se torna mais igual Será que as pessoas ainda não se permitiram enxergar que o filme é documentário pois o centro da terra é de fato uma esfera de metal líquido principalmente de ferro e com volume seis vezes maior que a lua inteira e que devido à enorme pressão exercida pela crosta e pelo manto que é duas milhões de vezes maior no centro do que na superfície e que a temperatura lá chega a cinco mil graus centígrados e que por esta razão acontece algo semelhante a uma sopa na qual as bolhas de metal mais quente e portanto menos denso tendem a subir e que este processo é o responsável por essa prisão que os cientistas chamam eufe-misticamente de eletricidade na qual esta sopa de metal líquido aliada à rotação da terra fica girando e girando e girando e assim gerando essencialmente um gerador elétrico um dínamo um mundo-pilha que se abastece com a dança magn-ética dos prótons elétrons pulsos produzidos por estes terrestres Será que a onu nunca vai parar de imitar um pedido de paz já que todos sabemos que seu maior orçamento é militar Será que isso é pressão ou repressão ou depressão de um tridente de fabricação caseira com alcance máximo químico e sete mil duzentas um vinte e três um vendo três galinhas de penugem amarela lindas irmãs e se chamam sandra maria e madalena Será a queda e o posterior esfacelamento das estrelas que garante o carbono necessário para a formação dos nossos ossos Será que ecoamos tal evidência científica ao prosseguirmos nos alimentando à base de estrelas devastadas por biógrafos que esquartejam intimidades na tentativa de saciar nossos fossos Será que ao invés de gastar milhões de dólares com sondas em luas de saturno à procura de vida inteligente extra-terrestre não seria mais gostoso usarmos essa grana para uma busca por vida inteligente aqui no planeta terra Será que só haverá democracia quando não houver mais diferenças inclusive entre viver e morrer Será que o bispo propõe abstinência aos jovens porque cansou de propôr aos padres Será uma rebolada do espírito santo na arnica a criação da microsoft e da smith&wesson Afinal de contas quem pre-fere um calibre do que ser livre vivo uivando violentamente em heavy-metalinguagem  pré-dente Será que em terra faraônica dos faróis o único segredo para conseguirmos tranqüilidade reside nos inúmeros disfarces que encontrarmos a tempo Será que os eclipses da lua e do sol se disfarçaram de único elevador em las vegas no início do anos setenta levando o âncora dos jackson-five e o el-vizir presley quando sun records a moon walker Será a lei do equilíbrio que faz o lado de lá ser complementar ao lado de cá e que faz o filme fotográfico ter um papel positivo e o outro negativo e que faz tanto o oriente quanto o ocidente fabricar homens-bomba e mulheres-bomba sendo que os de lá explodem visceralmente e os de cá virtualmente pois os de lá se dilaceram propiciando às vítimas do local ao redor que sofram a mesma experiência de desmembramento mas os de cá vendem suas images/stories para serem fragmentadas em milhares de pedaços e se espalharem pelos lares de milhares de telespectadores permitindo que estes testemunhem a novela egoísta dos espelhamentos Mídia me-diga midas midiático mitridiático Mitridatismo equivale à dádiva da divindade mídia Mitra é deus da cultura védica que assegura a ordem e o equilíbrio no cosmo mídiador Mitridatismo é a prática de ingerir regularmente pequenas doses de veneno até se tornar imune ao veneno até se tornar o próprio veneno Homeopaticamente o rato roeu a roupa do rei o rei roeu o veneno do rato Só canudos Até a morte do brilho dos olhos que cortava a respiração Será pressa Só oposto a isso Só oposto a tudo isso é a criança Nossa mente é um pára-quedas Só funciona quando está aberta Deixe-me ver de novo o gatilho Alguém trouxe leite Alguém viu o gatinho Alguém viu o gatinho apontando edgar cayce Alguém viu o edgar cayce Dálmata antes da missa sem ninguém saber Assalto cela idiomas por recusar cruz compasso Salto mão do outro sessão mocinha fósforos Salto rasura certidão Vestiário das sílabas nasce dura o gosto da mostarda Salto vulcão átomo de estimação Será que lá talvez Será que latindo em latim ouvem Será que enxergam um cão Será que lá um gregório tomaria conta de um vivo Será que lá um uivo pode tomar conta em latim Será que tudo é assim de noiva Será a linguagem língua-gêne do futuro com-pensando o furo-tu pensamento open-semente if write with pen is penitentiary Será que esse nitrato digital respeita a nossa ecologia dos de-lírios Será mianmar e canudos e khatyn e kwait e morro do alemão e vietnam e bagdad e polpot e tam e ai-5 e 10mandamentos e 9/11 e 7/12 e 3/8 e 21/9 e 19/3 e 13/5 e 23/10 e 24/10 e 25/10 Será que nessa cabine há lugar para lúcifer brincar de medusa Será que ao se alugar esse game teremos um novo corpo-a-corpo com o destino Será que o defeito na coisa é ficção A coisa a ser feita é fique são A coisa a ser feita é ficção

Sobre Luiz Päetow

(1978, São Paulo) Atuou nos espetáculos Marat/Sade de Peter Weiss, dirigido por Francisco Medeiros; Sobre o Acordo de Bertolt Brecht, por Celso Frateschi; A Cozinha de Arnold Wesker, por Iacov Hillel; e À Margem da Vida de Tennessee Williams, por Odavlas Petti. Em 1997, no Centro de Pesquisa Teatral, começou uma investigação de dramaturgia aliada à interpretação, que culminaria no projeto Prêt-à-Porter. Criou, dirigiu e atuou em cinco textos: Passageiros, Debaixo da Ponte, Cem ConcertoHoras de Castigo e Asas da Sombra. Inaugurou o Círculo de Dramaturgia, coordenando o primeiro ano do curso e dirigindo a Oficina de Dramaturgia Atoral. Trabalhou como ator e assistente de direção de Antunes Filho no espetáculo premiado com o Shell e o APCA de melhor direção de 1999: Fragmentos Troianos de Eurípides, excursionando pela Turquia e pelo Japão. Paralelamente, foi assistente de Daniela Thomas na montagemDa Gaivota de Anton Tchekhov, com Fernanda Montenegro, Fernanda Torres e Antonio Abujamra. Em 2000, assinou a encenação e a dramaturgia da ópera The Fairy Queen de Henry Purcell. Em 2003-2004, atuou na primeira montagem brasileira do derradeiro texto de Sarah Kane, 4.48 Psicose, direção Nelson de Sá. Em 2006, criou o espetáculo-solo intitulado Peças, sua tradução para o texto de Gertrude Stein com encenação de Marcio Aurelio, realizando temporadas em SP durante três anos e com passagens por diversos festivais. Em seguida, protagonizou o espetáculo Leonce e Lena, de Georg Büchner, dirigido por Gabriel Villela. No final do mesmo ano, assinou a criação, produção e atuação do Ciclo Gertrude Stein, apresentado no Sesc Pinheiros durante três noites consecutivas, composto por palestras e performances de traduções suas para diversos textos de Gertrude Stein. Em 2007, atuou no espetáculo Matamoros, de Hilda Hilst, direção Beatriz Azevedo; e assinou a direção e adaptação da obra Água Viva de Clarice Lispector, em Goiânia. A convite do diretor Rubens Rusche, protagonizou em 2008 sua encenação intitulada Calando, composta por duas peças radiofônicas de Samuel Beckett: Palavras & Música e Cascando, apresentadas dentro do 43 Festival Música Nova. Atualmente, assina a encenação e a tradução do texto Music-Hall de Jean-Luc Lagarce.