Rima 183

Se dela o doce olhar me mata aqui,

e as palavrinhas brandas de tal sorte,

e se Amor sobre mim a faz tão forte,

só quando fala ou só quando sorri,

 

ah! que será, se acaso ela por si,

por minha culpa ou por malvada sorte,

separa os olhos da mercê, e à morte,

lá onde me protege, então me fie?

 

Porém se tremo, e em coração gelado

vejo às vezes mudar sua figura,

medo é de antigas provas derivado.

 

Mulher é coisa móvel por natura;

onde eu sei bem que um amoroso estado

no peito dela pouco tempo dura.

 

Tradução: Vasco Graça Moura

*  *  *

Se ’l dolce sguardo di costei m’ancide,

e le soavi parolette accorte,

e s’Amor sopra me la fa si forte,

sol quando parla, o ver quando sorride,

 

lasso!, che fia, se forse ella divide,

o per mia colpa, o per malvagia sorte,

gli occhi suoi da mercé, si che di morte

là dove or m’assicura, allor mi sfide?

 

Però s’i’ tremo, e vo col cor gelato,

qualor veggio cangiata sua figura,

questo temer d’antiche prove è nato.

 

Femina è cosa mobil per natura;

ond’io so ben ch’un amoroso stato

in cor di donna picciol tempo dura.