A bifurcação entre a democracia e o capital

Não há sinais de que 2017 seja muito diferente de 2016.
Sob a ocupação israelense por décadas, Gaza continuará a ser a maior prisão a céu aberto do mundo.
Nos Estados Unidos, o assassinato de negros pela polícia continuará ininterruptamente e mais centenas de milhares se juntarão aos que já estão alojados no complexo industrial-carcerário que foi instalado após a escravidão das plantações e as leis de Jim Crow. A Europa continuará sua lenta descida ao autoritarismo liberal ou o que o teórico cultural Stuart Hall chamou de populismo autoritário.

Poemas de miguel jubé

eu morto eu morto, subjugado no centro      da cidade, aguardando processo  de reconhecimento dos órgãos      enquanto dura a falácia feita  do absurdo que é estar morto, pronto      ao descarte infinito da pele. três larvas se aproximam, me olham      e decidem por quando começam.  meu peito parece abrir-se ao meio      e isso só poderiam as larvas […]

Além do muro

Beyond the wall (Além do muro) traz poemas dos três mais recentes livros de Régis Bonvicino: Estado crítico (2013, Hedra), Página órfã (2007, Martins Fontes) e Remorso do cosmos (2003, Ateliê Editorial). Os poemas foram traduzidos ao longo nos últimos 15 anos para publicação em revistas e para leituras do poeta nos Estados Unidos. O livro estampa cerca de 60 poemas. Este é o segundo selected poems de Bonvicino publicado nos EUA – o primeiro, Sky-eclipse (2000), editado também pela Green Integer, dava conta de um período anterior de sua obra. Os dois principais tradutores são Charles Bernstein e Odile Cisneros. Charles Bernstein é um dos grandes poetas e também um dos grandes críticos e teóricos de poesia dos Estados Unidos, com alcance mundial.

Poemas de Ossama

CUIDADO: VEÍCULOS 1/ [o estacionamento] se desobedecêssemos ainda em círculo concêntrico as zonas do parqueamento e nos desorientássemos motores ¦ músculos ¦ assentos nos comboios dos passantes e nas procriações da espécie  em vagos de estacionamento ou nos viesse vagarosamente a roda em volta das errâncias desde a origem das distâncias no ínvio andar das […]

PAISAGENS SONHADAS

1 a lua, a serpente, o cipó me veem como tapir que matam o jaguar vê o sangue cauim os mortos veem os grilos peixes as águas veem nas pedras guias e o rio rola rindo garganta abaixo até os limites da língua 2 orar à araucária ao ar que paira sobre o parar pois […]

Três poemas de Leilah Accioly

LINGUAGEM FULGURADA voar com os pés no chão é um oxímoro cair e não se arrebentar é uma metonímia atirar-se da janela é uma ironia bater a porta pra nunca mais é uma elipse ser estar ficar parecer permanecer andar é uma enumeração caótica soltar os nós sendo nossos é uma silepse e é só […]

Mário Pedrosa: Primary Documents

Mário Pedrosa: Primary Documents levou dez anos para ser editado e publicado. Agora publicado é um fato sem precedentes na história da arte brasileira, entretanto,  NINGUÉM, nenhum museu brasileiro o celebrou, nenhum crítico de arte brasileiro o resenhou, o que dá – com certeza –  a medida da situação precária da cultura brasileira.   Editor(s): Gloria Ferreira, Paulo Herkenhoff Published: 2015 Pages: 464 Illustrations: 72 illustrations, incl. 32 in color Sales/Territorial Rights: World Series: MoMA Primary Documents Description This latest volume in MoMA’s Primary Documents series provides an anthology of the writings of Mário Pedrosa, Brazil’s preeminent critic of art, culture, and politics and one of Latin America’s most frequently cited public intellectuals. It is the first publication to provide comprehensive English translations of Pedrosa’s writings, which are indispensable to understanding Brazilian art of the twentieth century. Included texts range from art and architectural criticism and theory to political writings as well as correspondence with his artistic and political interlocutors, among them such luminaries as André Breton, Alexander Calder, Lygia Clark, Ferreira Gullar, Oscar Niemeyer, Hélio Oiticica, Pablo Picasso, Luiz Inácio Lula da Silva, Harald Szeeman, and Leon Trotsky. The book also features newly-commissioned essays by important scholars in the field that contextualize central themes of Pedrosa’s writing and […]

DOIS POEMAS DE YASMIN NIGRI

Separar as tarefas do dia Sair do acordo com o pântano Enumerar lugares mais penalizados Me convidar para um ménage Recusar o convite por medo de decepcionar duas ou mais pessoas de uma vez Traçar estratégias para quando a vida me derrubar tal como Contratar um dublê Traçar espaços para os quais estou indisponível em […]

Quem foi R. D. Laing

Ronald David Laing, ou R.D.Laing foi um psiquiatra e psicoterapeuta escocês que se tornou famoso pela sua abordagem anticonvencional da psiquiatria, sobretudo no tratamento de pacientes esquizofrênicos. Ele nasceu em Glasgow em 1927, estudou medicina na Universidade de Glasgow, serviu como psiquiatra no exército britânico no início dos anos 1950, e posteriormente se mudou para Londres, onde fez sua formação na Tavistock Clinic.