O português de Macau

Um detalhe delicioso da vivência em Macau prende-se com a pronúncia da língua portuguesa por parte dos macaenses, ou “portugueses de Macau”, e pelos chineses que aprenderam o nosso idioma e o dominam com relativo à vontade. As diferenças são mínimas, e ao fim de algum tempo tornam-se quase imperceptíveis. A adaptação ao território leva-nos mesmo a utilizar com frequência algumas expressões que no início nos causavam alguma estranheza, e eu próprio dou por mim a dizer coisas que há vinte anos consideraria no mínimo “estranhas”. O processo de “macanização” da língua aparece quase sem que demos por ele, mas sem prejuízo da fluência ou do vocabulário. Resumindo este ponto, não só não se desaprende, como se aprende mais qualquer coisinha.